BLOG

Início » Conheça as 6 melhores vantagens de ser MEI

Conheça as 6 melhores vantagens de ser MEI

Vantagens de ser mei

Ser MEI está em alta — e há muitos motivos para isso. A prova da popularidade da categoria é a marca histórica batida em abril deste ano: 10 milhões de microempreendedores individuais formalizados no Brasil. Hoje, são mais de 10 milhões de pessoas com seus CNPJs abertos, seus negócios crescendo e contribuindo para o giro da economia no país. As vantagens de ser MEI são muitas e vão muito além da flexibilidade de horário e da possibilidade de ser o seu próprio chefe. 

Se você está curioso ou deseja se tornar um microempreendedor individual (MEI), pode comemorar: a lista de benefícios é grande — se não fosse, com certeza não haveria tantos CPFs se tornando CNPJs todos os dias. Para deixar tudo bem explicado para você, separamos as 6 melhores vantagens de ser MEI e uma dica supervaliosa que vai fazer toda a diferença nesta nova etapa da sua carreira. 

As principais vantagens de ser MEI 


  1. Mais credibilidade, mais clientes.

Ser MEI é sinônimo de credibilidade — credibilidade essa que só a formalização com um CNPJ pode oferecer. Além disso, sendo MEI você pode emitir notas fiscais, tornando seu negócio muito mais bem visto pelos seus clientes e regular perante a Receita Federal. 


  1. Crédito facilitado.

Você sabia que MEI pode conseguir ótimas linhas de crédito bancário? Sim, as instituições financeiras são muito mais propensas a ceder crédito para pessoas jurídicas do que para pessoas físicas. Além disso, as linhas de crédito oferecidas são específicas para empreendedores e oferecem taxas especiais e maiores ofertas de negociação. 


  1. Não paga impostos federais

Acredite se quiser: microempreendedor individual é isento de impostos federais. Isto é, pode passar longe de PIS, CSLL, Cofins e IPI. O único imposto que você precisa pagar é a taxa fixa mensal que, além de ser superbaixa em relação a outros tipos de impostos, garante alguns benefícios muito importantes, como os direitos previdenciários. A taxa mensal depende da atividade em que você é cadastrado, mas fica em torno de R$ 50 atualmente.


  1. Direitos previdenciários

Ao contrário do que dizem, ser MEI não deixa ninguém “desamparado” só porque não está em um contrato de regime CLT com outra empresa. A Previdência Social existe para todos aqueles que contribuem regularmente com o fruto a sua renda, e para o microempreendedor individual é assim também. Tudo que você precisa fazer é pagar a taxa mensal por um tempo mínimo determinado e pronto: já está assegurado. 

  • Aposentadoria por idade – Com 180 meses de contribuição você já pode se aposentar por idade como MEI.
  • Salário-maternidade – Com apenas 10 meses de taxas pagas você, mulher, já pode ser beneficiada com o salário-maternidade mesmo sendo MEI. 
  • Auxílio doença ou aposentadoria por invalidez – Em ambos os casos, você se assegura de que receberá o benefício por motivos de doença ou aposentadoria por invalidez após 12 meses de contribuição. 

Além disso, os dependentes do microempresários individuais também recebem pensão por morte e auxílio reclusão, caso se faça necessário. 


  1. Você pode ficar isento do Imposto de Renda

Seguindo a linha do Simples Nacional, quem é MEI pode estar livre do Imposto de Renda. Mas lembre-se: se ultrapassou o limite de R$ 40 mil de faturamento, você precisará enviar a sua declaração de IR. 

Além da declaração de Imposto de Renda, é necessário fazer a declaração anual de MEI (DAS). Essa etapa é imprescindível para fazer o controle dos seus ganhos e averiguar se você ainda se encaixa na mesma modalidade ou se precisa fazer o desenquadramento, isto é, passar de MEI para microempresa. Os lucros anuais não são o único motivo para desenquadrar. Se você precisa contratar mais de um funcionário, deseja exercer uma função que não consta na lista de ocupações permitidas, está planejando abrir uma filial ou se tornou sócio ou administrador de outra empresa já pode solicitar o desenquadramento para a modalidade que melhor abraça as suas necessidades. 

 


  1. Você pode vender para o governo

Se você é MEI, está apto para participar de licitações públicas e vender para o governo. Como se não bastasse essa supervantagem, ainda fica livre da escrituração contábil e do levantamento anual do balanço patrimonial e de resultado econômico. Incrível, não é?

Quais os critérios para se tornar um MEI?

Para ser MEI, você precisa se encaixar em alguns critérios:

  • Faturar até R$ 81.000 por ano (cerca de R$ 6.750 por mês);
  • Não ser sócio ou administrador de outra empresa;
  • Possuir, no máximo, um funcionário recebendo um salário mínimo ou o piso definido pela categoria em questão.

No mais, é de suma importância estar por dentro das leis que regem esta modalidade e estar ciente das atividades permitidas pela categoria. Também é fundamental averiguar se a atividade que será exercida por você como MEI é permitida no endereço que será informado. A lei de zoneamento regulamenta as formas de uso do solo da cidade e deve ser seguida à risca para não gerar problemas futuros.

#DicaFusion – Não caminhe sozinho.

Quer se tornar um MEI e precisa de ajuda? Não conhece todas as leis necessárias para ser um microempreendedor individual regulamentado? Precisa descobrir se o seu endereço está liberado para exercer sua função? Fique tranquilo: a Fusioncorp cuida de tudo para você. Além de contar com a mais bem conceituada assessoria de São Paulo, você tem a vantagem de ter todo o seu processo de MEI aberto no mesmo dia. E não para por aí: cliente Fusioncorp tem acesso a consultorias ministradas por profissionais altamente capacitados — tudo para ajudar você a alcançar os seus objetivos profissionais.

Iniciar conversa
Posso tirar sua dúvida?
Olá, tudo bem?
Se quiser, posso tirar suas dúvidas.